OS 10 EQUIPAMENTOS QUE FICARAM PARA A HISTÓRIA

São muitas vezes mais do que simples peças de roupa ou mesmo parte de um jogo que dura apenas 90 minutos. Os equipamentos são parte activa da história dos clubes, dos jogadores… e sobretudo da ligação que une a paixão dos adeptos por eles. Ao longo dos anos tem-se intensificado a noção de culto em torno de muitas camisolas absolutamente míticas e que significam… muito mais do que aquilo que realmente são! Com o surgimento deste apelo retro/vintage, apareceram também várias marcas que compram e revendem camisolas raras e valiosas – como a X e a X. Ou mesmo marcas que, mesmo sem ter os direitos para reproduzir as camisolas originais, criam designs que as simbolizam – um dos melhores exemplos é a COPA, que até recriou várias camisolas míticas do Benfica, Porto e da Selecção Nacional Portuguesa.

Mas vamos ao que interessa! De entre tantos que nos ficaram na retina ao longo dos anos, foi tarefa muito difícil escolher os dez mais inesquecíveis e que nos dias de hoje fariam furor. São, para nós, os que marcaram mais a história do futebol, mesmo que por diferentes motivos!

SELECÇÃO HOLANDESA – 1974 – “A LARANJA MECÂNICA”


A poderosa laranja mecânica, comandada por Johan Cruyff, desfilava um futebol atractivo com uma camisola simples mas de tons contrastantes que marcaram!

SELECÇÃO ARGENTINA – 1986 – “LA MANO DE DIOS”


Milhões de letras já foram escritas sobre Maradona e a “mão de Deus”, que deu à Argentina o título de Campeã do Mundo em 1986. Esta é provavelmente a camisola listada mais icónica de sempre e também por culpa desse episódio.

SELECÇÃO NIGERIANA – 2018 – “DESIGN ARROJADO”


A Nike e a Federação Nigeriana foram às origens do país (e devem ter dado uma olhada na camisola de 1994) e desenharam o equipamento mais arrojado da última década. Só isto seria notícia mas a verdade é que esteve esgotada durante bastante tempo.

BORUSSIA DORTMUND – 1997 – “AMARELO E PRETO”


A loucura amarela do Borussia Dortmund passará sempre por esta camisola mítica, vestida também por Paulo Sousa, do ano em que ganharam a Liga dos Campeões. Até o patrocínio previu tudo… “C” de “champions”.

SELECÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS – 1994 – “AS ESTRELAS”


A história dos EUA nos Mundiais não é extensa, mas tem uma página muito bonita. Em 1994 receberam a prova e apesar do futebol não ser incrível, na camisola brilharam!

REAL MADRID – 2000 – “LOS GALACTICOS”


Figo, Zidane, Roberto Carlos. Só por ter sido usada por estes três em simultâneo já merecia a distinção, mas esta camisola é mais especial ainda: marca o centenário do clube e tem provavelmente o design mais simples e clássico de sempre.

MANCHESTER UNITED – 1992 – “A GOLA”


Como não ter esta camisola na lista? O irreverente Eric Cantona e a forma como usava a gola puxada para cima tornaram-na numa das mais inesquecíveis.

SELECÇÃO MEXICANA – 1998 – “INCAS”


Nunca um design traduziu tão literalmente a herança cultural de um país. Nós, no Pela Fechadura, queríamos todos ter uma destas!

SELECÇÃO BRASILEIRA – 1998 – “O FENÓMENO”


É a camisola verde e amarela mais bonita de sempre. E parte desse estatuto vem de ter sido vestida por um fenómeno chamado Ronaldo.

SELECÇÃO PORTUGUESA – 2016 – “OS CONQUISTADORES”


Esta é mesmo a mais incrível de todas. Foi com ela que Éder nos carregou ao colo directamente a partir do Stade de France, naquela tarde de 10 de julho de 2016.