Vivemos num país pequeno mas que se festeja incomparavelmente bem. Por muito que so estranho, é verdade que temos num ano mais de cem festivais! E se em muitos caso quantidade não é necessariamente sinónimo de qualidade, neste tema a afirmação não se aplica: temos qualidade e muita. No Verão, a altura em que acontecem os maiores festivais temos um pouco de tudo: urbanos, rurais, mainstream, alternativos, musicais e até alguns que acrescentam outro tipo de experiências sensoriais. De toda a oferta possível filtrámos e, n nossa opinião, estas são as melhores escolhas deste ano!

PAREDES DE COURA


É, para nós no Pela Fechadura, um autêntico case study. O ambiente que se vive na vila e mesmo no recinto do festival é único e transmite uma paz que vale por tudo. Desenganem-se se o que pensam que lá vão encontrar é grandioso e inovador: o que garantimos no “Couraíso”, como é carinhosa apelidado o recinto, é um mix perfeito entre natureza, harmonia entre pessoas e música diferenciadora que é a cereja no topo do bolo. Podem consultar todo o cartaz aqui!

EDP COOLJAZZ


Acontece em Cascais e tem três zonas de palco completamente distintas. É um festival para toda a família e sem grandes multidões, o que faz com que se respire calmamente por lá. De ano para ano tem sido melhorado com mais serviços e com cartazes sempre mais fortes. Este ano passam por lá John Legend, Lionel Richie e também Miguel Araújo – num concerto que terá a participação (muito) especial de Rui Veloso. Não vai haver plano muito melhor que este para uma boa noite de música em família.

NOS ALIVE


Há mil e uma razões para o NOS Alive estar nesta lista, mas aquela que nos leva a crer que merece este lugar de destaque, é mesmo o regresso dos Da Weasel. Crescemos com eles, chorámos o fim da banda e agora vai ser possível vê-los em palco num concerto exclusivo, que certamente nos vai levar de volta à adolescência. É comprar bilhete enquanto ainda há e aproveitar a viagem: este concerto vai ser daqueles que queremos contar aos netos!

BOOM FESTIVAL


“Freak” e “Alternativo” são duas das alcunhas mais usadas para definir o Boom Festival. Mas este festival, que acontece de 28 de Julho a 4 de Agosto em Idanha-a-Nova, não é de todo uma aberração. É um ponto de encontro para milhares de pessoas que se identificam com uma forte ligação à natureza e que procuram viver alguns dias em verdadeira comunidade com os outros festivaleiros. Esqueçam os headliners e os concertos partilhados no Instagram. O Boom é muito mais especial do que isso. E nos últimos anos tem evoluído positivamente nos pontos em que tinha mais dificuldade: infra-estruturas e decoração dos espaços.

ROCK IN RIO


É um dos maiores clássicos portugueses. Desde 2004 que, sempre nos anos pares, este fenómeno do Brasil se instala em Lisboa, na Bela Vista, criando a “Cidade do Rock”. Embora a música tenha sido o princípio de tudo, hoje já não é o caso. O Rock in Rio é uma das escolhas para 2020 porque acrescenta à música (Foo Fighters, Post Malone, Anitta, entre outros) um conjunto de experiências diferenciadoras: a mais esperada da edição deste ano é mesmo a montanha russa em que os participantes vão andar… com óculos de realidade virtual! Parece-nos uma atracção a não perder.