Bruno Silva dispensa apresentações. Virgul, como é conhecido no meio artístico e por todos nós, trabalhou na construção civil e foi padeiro, até conseguir viver exclusivamente da música. Da Weasel trouxe a fama mas tem sido, mais recentemente, a solo, que tem levado até casa e aos ouvidos dos portugueses muitos dos sons mais inspiradores e com mensagens positivas que se podem ouvir por cá.

“All we need is love”, cantado como só ele sabe, é uma nova versão acústica do músico que nos chega agora. Com letra original do próprio e de Boss AC, a música foi primeiro editada no álbum de 2017 “Saber Aceitar”. Mas este timming não poderia ser o melhor para a relançar: numa altura em que o aconselhável é permanecer em casa, Virgul fala-nos da importância de tentar, “nem que seja um segundo”, plantar amor e paz, não julgar pela cor, aceitar e respeitar. Porque segundo ele… “ainda vamos a tempo”.

E a verdade é que, com tanto tempo livre, vários são os testemunhos que todos temos visto de como podemos e devemos aproveitar esta crise, e estes dias incertos, de forma mais racional, saudável, com união e consideração pelo próximo. A começar por este lançamento de “All we need is love”!

Hoje são muitos os exemplos partilhados de como a criatividade e a boa disposição podem e devem continuar a existir mesmo em isolamento, com os meios existentes. Nós aqui, deste lado da Fechadura, concordamos que Virgul não poderia ter aliado tudo de melhor forma: música com um feel perfeito, palavras optimistas e em que ele, família e amigos (Paulo Pires, Dino D’Santiago, Blaya, Alex D’Alva Teixeira, Boss AC, Pedro Teixeira, Sara Matos, entre muitos outros) se reunem, cada um em sua casa, e “cantam” em lip sync de forma descontraída este tema, que já é um sucesso mas que acreditamos que ainda será maior.

Coincidência ou não, outro êxito de Virgul, “cada um no seu lugar”, estreado em dezembro de 2019, já nos trazia as palavras: “vai passar, o tempo, a dor, eu sei que vai passar”.