Hoje falamos das 5 séries presentes na plataforma da HBO que, para nós, são as mais subvalorizadas! Obviamente que nem todas pode ser tão incríveis e marcantes como Game of Thrones ou Chernobyl. Mas estas 5 conseguem transportar-nos para a sua própria realidade e ter textos e personagens que não nos deixam parar de ver até ao último episódio da última temporada disponível.

Logo quando, há algumas semanas, escrevemos sobre aquelas que são para nós – viciados-seriamente-em-séries – as mais subvalorizadas da Netflix, deparámo-nos com um problema: escrevendo só sobre 5 delas, deixaríamos certamente demasiadas de fora. E mais ainda tendo em conta que para além da Netflix há outra grande plataforma em Portugal a dar cartas -- a HBO.

Chegou a Portugal em Fevereiro do ano passado e desde então tem-se tornado cada vez mais num complemento à Netflix. É verdade que são concorrência porque estão na mesma área de negócio, mas por outro lado sabemos que muitos acumulam as duas subscrições, aproveitando o melhor de uma e de outra – é uma excelente situação para mencionar a célebre expressão “ter o melhor dos dois mundos”. Se têm HBO ou estão a pensar se vale a pena ter, aqui ficam então as 5 séries sobre as quais pouco se fala mas que valem a pena a subscrição!

SUCCESSION

Apesar dos muitos prémios ganhos – quer em 2019 quer em 2020 – sentimos que Succession não recebe a atenção que merece! Talvez porque o estilo meio cómico não é o mais apetecível, ou porque reflecte uma realidade mais específica (de uma família muito rica que é dona de um império de meios de comunicação social). A verdade é que nos conquistou, aqui no Pela Fechadura, pelos textos muitíssimo acima da média e pelas interpretações de vários personagens, de entre as quais destacamos: Brian Cox no papel de Logan Roy e Jeremy Strong enquanto Kendall Roy. Ah, e se gostarem da primeira temporada, a boa notícia é que a segunda é ainda melhor…!

ZEROZEROZERO

Séries policiais sobre cartéis de droga há muitas. Mas nenhuma como esta! Em “Zerozerozero” os criadores quiseram efectivamente dar-nos toda uma nova perspectiva sobre este mundo perverso: uma perspectiva a 360 graus, em que acompanhamos todas as partes envolvidas nestes negócios – mesmo as que nós julgamos que não existem -- e nos apercebemos de que cada acção pode afectar dezenas ou centenas de pessoas a milhares de quilómetros de distância. Não é um documentário e ainda bem, mas mostra-nos a realidade sobre um mundo muitas das vezes romantizado em séries e filmes. Vale mesmo muito a pena investirem tempo a ver esta série – até porque não precisam de assim tanto, dado que para já ainda só tem uma temporada.

EUPHORIA

Não se assustem se nos primeiros momentos pensarem que a série é jovem ou irreverente demais para vocês. No limite isso até pode ser verdade, mas o tema e o guião são tão bem trabalhados quanto pertinentes. Deixem-se levar pelas histórias dos personagens e por uma cinematografia cheia de cor e uma expressão própria: parece uma série que vem do futuro! A grande estrela é Zendaya, que interpreta uma das personagens principais, a conturbada “Rue”.

THE NIGHT OF

“The night of” é provavelmente uma das séries policiais mais subvalorizada de sempre. E porquê? Porque tem uma história pouco convencional, muito bem filmada (vejam sobretudo com atenção as cenas em casa do advogado) e com duas personagens fortíssimas: um acusado de cometer um crime que não sabe se o cometeu – interpretado por Riz Ahmed – e um advogado de qualidade aparentemente duvidosa que tem tanto de creepy como de espectacular – interpretado por John Turturro. São oito episódios que passam a voar, sobretudo se os virem à noite e de luzes apagadas!

BALLERS

Uma série leve, divertida e sobre um tema que interessa a muitos dos amantes de desporto em geral: a vida dos atletas de alta competição, do (muito) dinheiro, dos contratos e dos agentes. Neste caso centra-se em grande parte em jogadores de futebol americano e sobretudo no personagem central – ex-estrela da modalidade e agora agente -- interpretada pelo já mítico The Rock! Ballers tem lugar nesta lista porque, para nós, tem uma relação tempo-qualidade muito, muito boa.