Deste lado da Fechadura estão três apaixonados por motores. E por isso quisemos testar uma das motas mais populares do momento: a Benelli TRK 502! Fomos perceber se a relação preço/qualidade que tão bem a tem caracterizado no meio motard se sente numa viagem tipica de domingo, testando os seus limites dentro e fora de estrada. As conclusões estão cá todas!

A Benelli tem-se posicionado nos últimos anos num segmento de mercado que parece feito à medida para eles e para os seus modelos de 500cc: abaixo da competição feroz em termos de especificações que existe entre Yamaha e Honda a partir dos 600cc e com um preço híper competitivo, também muito abaixo das duas marcas asiáticas. Os modelos mais populares da marca com origem italiana, como são a TRK e a Leoncino, podem ser comprados por valores a rondar os 6.000 euros. Razões estas que fazem da TRK 502 uma das motas mais desejadas por muitos motards, especialmente aqueles que procuram fazer a transição do mundo das 125cc para motas de maior cilindrada.

UMA VIAGEM TRANQUILA E EM GRANDE ESTILO

Quando o nosso piloto João Montez teve o primeiro contacto com a mota soltou um “Woow”. E os outros, a ver, concordaram. A TRK é alta, imponente, tem um design muito próprio e agressivo, no melhor sentido do termo! Somos especialmente fãs da tonalidade de branco escolhido e da forma das carenagens laterais, com linhas muito rectas, completadas depois com as protecções metálicas que salvam o dia em aventuras mais extremas. Olhando para o design… damos nota alta – a integração de todos os elementos é quase perfeita.

A viagem começou na margem-sul, passou pela zona de Belém e terminou na Ericeira, feita praticamente sempre em estrada mas também com pequenas derivações para off-road com o objectivo de experimentar a mota a todos os níveis. Nas palavras do piloto: “destaca-se claramente a posição de condução – extremamente confortável – assim como a suavidade do motor, ainda que tenha sido sempre muito responsivo quando houve necessidade de mudar rapidamente de velocidade”. Falámos também com a pendura, que garantiu que se sentiu sempre segura, realçando ainda o conforto do banco – algo que já tínhamos lido em vários fóruns enquanto um dos pontos fortes desta Benelli!

Se pensarmos naquilo que a mota oferece e no preço, acaba por ser mesmo inegável que esta é uma incrível opção para quem quer evoluir para uma mota robusta mas mesmo assim versátil, que se conduz facilmente e que, no fim do dia, não encontra grandes obstáculos nem em estrada nem fora dela. E que proporciona uma experiência realmente divertida!

Mesmo esta não sendo uma típica review de motociclismo, não queremos de deixar os nossos clássicos pontos positivos e negativos:

DESIGN +

POSIÇÃO DE CONDUÇÃO +

ALGUMA VIBRAÇÃO EM ALTA VELOCIDADES –

Dito isto, confirmamos: se o que procuram é uma primeira mota que vos acompanhe em todas as aventuras, esta é uma excelente opção!