Este fim-de-semana ficará para sempre marcado pelo igualar de dois recordes que a certa altura, aos olhos de todos os amantes de desporto, pareciam quase imbatíveis. E quer na NBA, quer na Fórmula 1, mais do que as equipas, há duas figuras maiores a escrever mais uma vez o seu nome na história: LeBron James e Lewis Hamilton acrescentaram mais um capítulo ao seu legado que já faz de ambos, sem qualquer dúvida, dos melhores de sempre nas suas modalidades!

LEWIS HAMILTON IGUALA MICHAEL SCHUMACHER

Créditos: Reuters

Ao vencer o GP de Eifel na mítica pista de Nürburgring, na Alemanha, Hamilton igualou o record de Schumacher de 91 vitórias em grandes prémios de fórmula 1. Se voltássemos atrás, até ao dia 1 de outubro de 2006, dia em que Michael Schumacher venceu o seu último GP (em Shanghai, na China), e disséssemos que este record seria igualado uns anos depois, provavelmente pouca gente acreditaria. Mas foi! Lewis Hamilton, que ganhou o seu primeiro GP em 2007, igualou-o agora, aos 35 anos, e certamente conseguirá batê-lo. Resta saber se essa marca será batida já no próximo grande prémio… em Portugal!

LEBRON JAMES DEVOLVE A GLÓRIA AOS LAKERS

Quando a sua contratação foi anunciada e os valores astronómicos foram sendo descobertos, muitos disseram que esta aposta era um “all in” dos Los Angeles Lakers: depois dela, ou ganhavam ou passariam muitos anos a recuperar deste passo maior que a perna.

Só o tempo dirá o impacto total deste investimento, mas para já é claramente uma aposta vitoriosa: o craque de 35 anos (curiosamente a mesma idade de Lewis Hamilton) chegou à equipa em 2018 e logo no segundo ano conseguiu a vitória no mais espectacular campeonato de basquetebol do mundo. Os Lakers voltaram assim, 10 anos depois, às vitórias na NBA – totalizando agora dez campeonatos ganhos, e igualando o record que pertencia aos eternos rivais Boston Celtics. O jogo de ontem, o último da final contra os Miami Heat, coroou esta época incrível em que LeBron, muito apoiado no também craque Anthony Davis, levou a equipa ao colo e foi mais uma vez considerado o MVP (jogador mais valioso) da final.

EMOÇÕES À FLOR DA PELE

Para a história e estatísticas ficam nos livros os títulos e os records, mas para os adeptos há algo mais que faz brilhar os olhos e acelerar o coração: o legado das lendas imortais. E esta sensação aconteceu neste fim-de-semana em ambas as vitórias descritas acima. Lewis Hamilton recebeu das mãos de Mick Schumacher (filho de Michael) um antigo capacete do alemão, e recebeu-o com emoção dizendo:

Having his family honour me today, I’m just incredibly humbled. His son is such a great, bright talent, and just a really genuine human being.

Já a vitória dos Lakers será para sempre uma das maiores homenagens ao super craque Kobe Bryant – vítima de um acidente de helicóptero no qual também perdeu a vida uma das suas filhas – uma das estrelas maiores do clube de Los Angeles e da história da NBA. No final do jogo de ontem, Anthony Davis recordou com emoção a missão que todos encararam desde a tragédia:

Ever since the tragedy, all we wanted to do is do it for him, and we didn’t let him down.