McDonalds significa infância para muitos de nós. Sempre foi aquele fruto proibido e que era, de facto, muito apetecido. Foi na década de 90 – a que popularizou definitivamente a marca no nosso país – que nos trouxe as primeiras memórias associadas aos seus arcos dourados mas desde então muito mudou, desde a própria marca, aos produtos e à experiência de comer uma refeição nos seus restaurantes. Mas e se voltássemos atrás, mais propriamente à década de 50?!

Fica em Downey, na Califórnia, e é o McDonalds mais antigo do mundo ainda em funcionamento. Foi inaugurado em 1953 e para além do sabor dos poucos produtos que tinha – cheeseburger, milkshakes, batatas fritas e refrigerantes – causou impacto quer pelo design dos restaurantes, que eram como podem ver nestas fotografias, quer pela forma como a cozinha funcionava, quase como uma linha de montagem.

É incrível perceber como a marca evoluiu desde então, sobretudo no ponto de venda. Com a expansão meteórica o vermelho tornou-se cada vez mais na cor bandeira, contrastando com os míticos arcos dourados que deixaram de ser desenhados em grande proporção no exterior, mas que se mantiveram no logótipo e na decoração do espaço. Aquilo que em 1953 era apenas um balcão com cozinha, transformou-se também de forma radical, passando a ser efectivamente um restaurante, com mesas e cadeiras para receber os clientes e onde estes podem comer o que lá compram. No início do milénio, e com as crescentes preocupações de saúde e ecologia, a marca decidiu adoptar a cor verde, que é a que ainda hoje vigora.

Créditos: Brittany Murray, Press-Telegram/SCNG

O FUNDADOR

Grande parte da história da marca e destes restaurantes está contada (e muito bem) no filme The Founder, de 2016. Michael Keaton, Nick Offerman e John Caroll Lynch são alguns actores-chave do elenco que nos explica como é que esta marca que originalmente foi criada pelos irmãos Mac e Dick McDonald se tornou numa empresa multinacional e com um sucesso impar. Nesse filme podemos perceber como tudo se passou no que toca ao negócio mas também ficamos a conhecer os aspectos que tornaram o McDonalds um restaurante pioneiro desde o início.

Um filme que vale muito a pena ver, sobretudo se de seguida puderem rapidamente ir até um dos restaurantes da marca.

…Depois não digam que não avisámos…!