Durante a semana passada fomos invadidos por uma nova loucura – daquelas a sério, que geram uma corrida massiva às lojas para comprar. O Lidl lançava finalmente a já tão desejada colecção de roupa baseada no seu logótipo e cores da marca. O resultado?! Um enorme buzz nas redes sociais, uma colecção esgotada e… preços absurdos no mercado secundário!

Antes de avançar sobre este tema precisamos de fazer um ponto prévio importante: tem sido cada vez mais evidente que o Lidl comunica como nenhuma outra marca do seu sector. Em vez de comunicar só produto e preço, numa lógica muito hard sell, tem investido a comunicação dos últimos anos na valorização da sua marca – e na criação de iniciativas que envolvem o seu público que foi crescendo cada vez mais e tornando-se progressivamente consumidor. Foi precisamente este caminho que fez com que a marca alemã chegasse ao ponto de lançar a sua própria colecção de roupa, baseada nas cores da marca e com grande presença do logótipo – algo que se pensarmos bem, seria impossível ser um sucesso se acontecesse com marcas de outros supermercados que temos em Portugal.

Aqui no Pela Fechadura somos fãs da lógica da logomania, que nos remete muito para os anos em que crescemos, para a gloriosa década de 90. E nesta colecção destacamos as meias, pelo imaginário das “meias de raquete” que nos é tão querido, e as sapatilhas, que de facto, escolhidos no dia e ocasião certos, até podem enquadrar-se no nosso outfit!

Créditos: numero.com

Contudo não podemos fechar o texto e o tema sem tocar no ponto que mais despertou a nossa curiosidade e, por consequência, surpresa: os preços pelos quais algumas destas peças estão disponíveis para venda em plataformas secundárias como por exemplo o OLX. Falamos de dezenas de produtos novos, nunca usados, ainda com as respectivas etiquetas.

De todas as peças que podemos encontrar à venda por este tipo de plataformas e pelas redes sociais fora, as sapatilhas são, como seria de esperar, as campeãs dos preços absurdos – chegando a haver quem peça 200 euros por cada par. Mas também há quem prepare packs com vários produtos da colecção – como é o caso deste que inclui t-shirts, chinelos e sapatilhas e pode ser comprado pela módica quantia de 600 euros!

Com tamanha loucura, falta saber qual será o próximo movimento da marca. Mas não nos espantaria nada se durante algum tempo não voltassem a lançar nada semelhante, com o objectivo de valorizar ainda mais as poucas peças que existem…