Ano novo, vida nova! Mas e se este ano for também “ano novo, closet novo”?! Para o nosso João Montez foi mesmo, já que aceitou o desafio da Organizer Portugal para mergulhar no seu guarda-roupa e permitir uma nova organização e arrumação. No final do dia, o balanço foi mesmo surpreendente a vários níveis…

É natural que nos momentos de maior carga de trabalho ou stress nos desleixemos ligeiramente nas arrumações – acontece a todos! O que nós não sabíamos e descobrimos com esta transformação é que ter o closet arrumado pode ser meio caminho andado para nos motivarmos a organizar tudo o resto à volta, incluindo mudar o estado de espírito! E claro, como sempre, estas transformações só acontecem quando delas faz parte alguém de fora – que faz com que pareça óbvia a necessidade de mudar e torna impossível não avançar.

Neste caso o João aceitou o convite da Andrea Schaefer (podem encontrá-la no instagram enquanto @organizerportugal) que esteve ligada à indústria da moda e durante uma estadia em trabalho no Japão, ficou fascinada com a cultura e técnicas de organização dos japoneses e se lançou enquanto personal organizer. O desafio era claro: fazer uma mudança que organizasse e equilibrasse a mente e proporcionasse maior facilidade de utilização do closet.

O método utilizado pela Andrea chama-se interior balance e a sua execução divide-se em três passos: selecção; descartar e organizar.

Basicamente no primeiro passo a ideia é juntar toda a roupa, criando pilhas de roupas da mesma “família”. Já no segundo passo a tarefa é escolher o que é que pode sair e efectivamente descartar essas peças.

Como não podia deixar de ser, o terceiro passo consiste no fundo em arrumar da melhor forma a roupa e os acessórios não descartados – passo este em que são fundamentais técnicas de dobragem, utilização de cabides especiais e ainda outros detalhes. Parece complexo mas com a assistência da própria Andrea é possível fazer tudo em dois dias!

No caso do João, que observámos bem de perto, o sucesso está à vista e pode ser comprovado simplesmente ao ver as fotografias. Não acreditam?! Vejam…