É um dos actores de que mais gostamos e isso deve-se, obviamente, à sua prestação memorável numa das melhores séries de sempre: Breaking Bad. Depois do fim da série, em 2013, e apesar de ter interpretado muitas outras personagens, nenhuma se conseguiu aproximar do patamar de excelência em que o vimos durante esses 5 anos de gravações. Até agora, em que estreou “Your Honor”.

Esta é a nova grande série da HBO e ainda está em fase de lançamento -- a temporada tem 10 episódios e os dois últimos só estreiam nos próximos dias 7 e 14 respectivamente.

Depois de “The Outsider” e “The Undoing” em 2020, esta aposta em “Your Honor” significa no fundo uma aposta definitiva da plataforma em dramas criminais e sempre com grandes actores nos papeis principais. Do que já vimos, que foi tudo o que está disponível, aconselhamos vivamente a que vejam. É daquelas séries em que não precisamos de forçar os primeiros episódios: no fim dos primeiros 10 minutos, estamos presos a um acontecimento e à curiosidade em torno de como tudo se vai desenrolar a partir daí. Para os mais desconfiados, a classificação de 8.1 no IMDB não deixa grande margem para dúvidas, será mesmo uma das séries do ano.

NO PAPEL PRINCIPAL

Bryan Cranston, no papel do juiz Michael Desiato, é sem sombra de dúvidas o protagonista desta trama. Tudo gira à sua volta, ainda que não parta necessariamente dele. Um dos aspectos que torna a personagem tão interessante é exactamente isso: tudo aquilo que ele faz, e que marca completamente o ritmo da série, é provocado por um sentimento incondicional e impossível de controlar. Não vamos alargar-nos neste ponto porque não queremos de todo levantar demasiado o véu, mas é impossível não sentir empatia por tudo o que ele sente e faz – sabendo que muito provavelmente temos à nossa volta pessoas de que gostamos muito e capazes de fazer exactamente o mesmo.

Destacar uma cena no meio de uma história tão rica em momentos de alto suspense é difícil. Mas neste caso é mesmo possível. Ficámos rendidos a este Michael Desiato logo no primeiro episódio, no momento em que, ao entrar na esquadra e perceber algo que ainda não tinha percebido, tudo muda para ele. E isso nota-se até no respirar! O “modo de sobrevivência” fica ligado a partir deste momento e não mais se desliga. Nem nele nem em nós, deste lado do ecrã.

Depois de Breaking Bad, Bryan Cranston tinha de conseguir outro grande papel que nos lembrasse o quão incrível actor ele é. E na nossa opinião finalmente conseguiu. Vejam, que vale muito a pena!