A influência da Netflix no panorama da televisão e cinema já é indiscutivelmente altíssima. Ontem, na cerimónia híbrida (apresentada localmente mas com os nomeados em videoconferência) de entrega dos Globos de Ouro referentes ao ano passado, voltou a impor-se como uma das melhores forças de produção da indústria – saindo vencedora, através dos seus conteúdos e dos actores que os interpretam, em 9 categorias. The Crown foi a série mais galardoada e o filme vencedor da noite, aos nossos olhos, foi Nomadland.

UMA CERIMÓNIA DIFERENTE MAS QUE MARCOU UM PONTO!

Todos queremos voltar ao “antigo normal”. Mas até lá, é natural que tenhamos de aproveitar aquilo que é possível. E neste caso foi possível fazer esta cerimónia com cada uma das apresentadoras numa ponta dos Estados Unidos (Tina Fey em Nova Iorque e Amy Poehler em Los Angeles) e com uma audiência muito restrita em cada uma delas, composta apenas por trabalhadores da linha da frente contra a pandemia, devidamente equipados de smoking e… máscara. Já as celebridades, os nomeados, entraram virtualmente na cerimónia.

A boa notícia é que nos podem tirar “tudo”, mas não tiram a capacidade de nos reinventarmos e de rir – dentro do possível – da situação!

GRANDES VENCEDORES

Os Globos de Ouro de “Melhor filme (drama)”, “Melhor Realizadora” (Chloé Zhao, a primeira asiática a vencer na categoria) fazem de Nomadland o filme vencedor da noite, ficando só a faltar a vitória de Frances McDormand na categoria de “Melhor actriz (drama)” para ser o triplete perfeito – que na nossa opinião era inteiramente merecido.

Em termos absolutos, The Crown foi o grande destaque da noite, conseguindo vencer nas categorias de “Melhor série de televisão (drama)”, “Melhor actriz em série de televisão (drama)”, “Melhor actor em série de televisão (drama)” e “Melhor actriz secundária em televisão”.

The Queen’s Gambit venceu “Melhor minissérie ou telefilme” e deu a Anya-Taylor Joy o tão merecido prémio de “Melhor actriz em minissérie ou filme”.

Outro dos destaques foram as duas grandes vitórias de Sacha Baron Cohen com Borat Subsequent Moviefilm: “Melhor filme de comédia ou musical” e “Melhor actor em filme de comédia ou musical”.

A LISTA DE TODOS OS VENCEDORES:

MELHOR FILME (DRAMA)

Nomadland – Sobreviver na América

MELHOR ACTOR (DRAMA)

Chadwick Boseman, Ma Rainey: A Mãe do Blues

MELHOR ACTRIZ (DRAMA)

Andra Day, Estados Unidos vs. Billie Holiday

MELHOR FILME (COMÉDIA OU MUSICAL)

Borat Subsequent Moviefilm

MELHOR ACTOR (COMÉDIA OU MUSICAL)

Sacha Baron Cohen, Borat Subsequent Moviefilm

MELHOR ACTRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)

Rosamund Pike, I Care a Lot

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO

Daniel Kaluuya, Judas and the Black Messiah

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA

Jodie Foster, The Mauritanian

MELHOR REALIZADOR

Chloé Zhao, Nomadland – Sobreviver na América

MELHOR ARGUMENTO

Aaron Sorkin, Os 7 de Chicago

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

Soul

MELHOR FILME DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

Minari, Estados Unidos

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL

Atticus Ross, Trent Reznor, Jon Batiste, Soul

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

«Io sì», Uma Vida à Sua Frente

MELHOR SÉRIE DE TELEVISÃO (DRAMA)

The Crown

MELHOR SÉRIE DE TELEVISÃO (COMÉDIA)

Schitt’s Creek

MELHOR MINISSÉRIE OU TELEFILME

The Queen’s Gambit

MELHOR ACTRIZ EM SÉRIE DE TELEVISÃO (DRAMA)

Emma Corrin, The Crown

MELHOR ACTOR EM SÉRIE DE TELEVISÃO (DRAMA)

Josh O’Connor, The Crown

MELHOR ACTRIZ EM SÉRIE DE TELEVISÃO (COMÉDIA)

Catherine O’Hara, Schitt’s Creek

MELHOR ACTOR EM SÉRIE EM TELEVISÃO (COMÉDIA)

Jason Sudeikis, Ted Lasso

MELHOR ACTRIZ EM MINISSÉRIE OU TELEFILME

Anya Taylor-Joy, The Queen’s Gambit

MELHOR ACTOR EM MINISSÉRIE OU TELEFILME

Mark Ruffalo, I Know This Much Is True

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA EM TELEVISÃO

Gillian Anderson, The Crown

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO EM TELEVISÃO

John Boyega, Small Axe