As colaborações entre marcas no desenvolvimento de novos produtos são já uma marca do marketing do século XXI. Mas esta não é uma colaboração banal entre duas marcas que todos conhecemos: é a junção de duas referências históricas de cada um dos sectores de mercado em que actuam, de duas marcas que têm uma enorme fan base e que estão cá para ficar por muitos anos, que vão continuar a fazer história.

OS DOIS CARRERAS

Curiosamente, quer um dos modelos mais icónicos da Heuer (marca que em 1985 foi comprada pela TAG, passando a chamar-se TAG Heuer) quer um dos modelos que ajudou fortemente a construir o legado da Porsche até hoje, se chamam “Carrera”. Algo que juntou naturalmente, desde cedo – mais propriamente desde os anos 60 – as duas marcas.

Créditos: Hodinkee

No início do Heuer Carrera está precisamente Jack Heuer, um dos responsáveis pela marca relojoeira no início dos anos 60, que arriscou a sua reputação quando criou um novo cronógrafo que à data se diferenciava da restante oferta através de um design muito menos complexo e de fácil leitura. A paixão pelas corridas levou Jack a querer associar intimamente o seu novo produto ao mundo automóvel, e daí nasceu o nome “Carrera”, que se materializou em vários modelos ao longo dos anos seguintes.

Créditos: Bloomberg
Créditos: Instagram user @a_collected_man

Quis o destino que muitos anos mais tarde as duas marcas viessem mesmo a lançar este relógio, que resulta de uma parceria que, por todos estes motivos, acaba por ser completamente orgânica e natural. Os valores e o espírito de ambas as marcas deixaram de ser algo que se sente, para passarem a ser algo que se sente, se vê e se usa: o novo TAG Heuer “Carrera Porsche Special Edition”, com caixa de 44mm:

O mecanismo automático Heuer 02, criado de raiz pela marca suiça, garante uma incrível fiabilidade quer no que toca à medição do tempo quer em termos de reserva de marcha (pode trabalhar durante cerca de 80 horas mesmo sem estar no pulso).

A inclusão da data é outra característica deste movimento de cronógrafo, e a execução da janela com essa indicação às 6 horas é soberba, não desviando em demasia a atenção de outros detalhes menos utilitários mas mais atractivos visualmente.

O mostrador com fundo texturado e em contraste com os três sub-mostradores pretos e os muitos detalhes em vermelho (gostamos particularmente do nome “Porsche” na escala preta em cerâmica) resultam numa combinação incrivelmente desportiva mas sem ser demasiado brilhante nem retirando qualquer elegância ao relógio.

Este novo modelo pode ser adquirido quer na já habitual bracelete metálica -- que aconselhamos caso pretendam usar diariamente -- quer numa pulseira em pele com quatro linhas brancas costuradas e que nos remete precisamente para o ambiente de estrada e pista.

Créditos: Monochrome Watches

Qualquer outra informação sobre esta peça podem encontrar aqui.