E-FIT: A TECNOLOGIA DO BEM NO DESPORTO!

Não sei se já ouviram falar mas… há um um novo tipo de treino que está a revolucionar o mercado dos ginásios: a electroestimulação!! Um treino destes de 20 minutos pode corresponder a um treino convencional de 90! A minha experiência tem sido no E-FIT e até agora só tenho a dizer bem. Por isso venham daí conhecer a tecnologia do bem e que vai revolucionar a forma como olhamos para o exercício físico do dia-a-dia 😉

Vivemos rodeados de tecnologia. Alguma dela já está tão dentro do nosso quotidiano que nem nos apercebemos que é tecnologia: quase tudo o que fazemos num smartphone era impensável há 10 anos, por exemplo. Depois existem tecnologias que perspectivamos e que nos fascinam, como os carros autónomos e as casas do futuro… e as que nos assustam, como os robots que podem vir ou não a dominar o mercado de trabalho e, em última análise (e um pouco mais dramática) o mundo. Mas para além destes tipos de tecnologia existe outro que é, na verdade, um verdadeiro privilégio – o que envolve a área da saúde e que nos ajuda a recuperar e a viver melhor. A electroestimulação é uma dessas tecnologias que é boa por todos os motivos 🙂

Obviamente não sou nenhum expert… mas quando os temas, como este, me interessam, investigo e vou à procura de saber tudo aquilo que está disponível. E para dizer a verdade sobre a electroestimulação foi muito fácil formar uma opinião mais sólida. O método começou a ser utilizado para fins terapêuticos e foi-se tornando cada vez mais conhecido ao longo dos anos. A adesão por parte de muitos atletas de alta competição foi uma grande ajuda, dado que obtinham bons resultados na fase da recuperação muscular pós grandes cargas de treino/esforço. No fundo este novo tipo de treino baseia-se na estimulação adicional e externa dos músculos, recorrendo a um conjunto de eléctrodos distribuídos pelos calções, uma espécie de colete e nos braços. Esta estimulação resulta numa troca de informação celular muito mais rápida e consequentemente numa performance muito superior – normalmente um treino de 20 minutos de electroestimulação corresponde a cerca de 60 ou mesmo 90 minutos de um treino convencional – WOOOW!! Eu comecei a treinar há algumas semanas no E-FIT, em Paço de Arcos, e logo após o primeiro treino senti diferença na produtividade – mesmo tendo sido apenas 20 minutos!! Incrível, certo?! 😉

Claro que a segurança é fundamental e todo este processo deve ser sempre acompanhado por um personal trainer com formação específica, que saberá garantir que o processo de electroestimulação corre dentro do previsto e, claro, apropriar o treino às necessidades e objectivos de cada um. Até agora a minha experiência tem sido muito boa e todos aqueles que conheço que já experimentaram sentem o mesmo. É um caso de sucesso!

Fiquem atentos ao meu Instagram porque vou partilhar esta experiência convosco. Vão poder ter condições especiais para experimentarem “o” treino que vai mudar a forma como todos encaramos o exercício físico do dia-a-dia 😉

JM.