O DIA DA MÃE. DO AMOR INCONDICIONAL!

Conheci-a no primeiro contacto que tive com este mundo. Aliás, permitiu-me que esse contacto existisse. Permitiu que tudo o que de bom aconteceu na minha vida acontecesse porque esteve sempre cá, comigo. Não há nada igual ao amar de uma Mãe. E a minha é tudo para mim.

A nossa Mãe é o início de tudo. E estes dias servem, a meu ver, para nos lembrar disso. Para voltarmos ao essencial – que como ensina o Principezinho de Antoine de Saint-Exupéry é invisível aos olhos 🙂

Os festejos são simples: dedicar tanto tempo quanto possível a estar com a minha Mãe. É sempre isso que faço, e só o trabalho, por vezes, me impede de passarmos juntos tanto tempo quanto desejo.

Ao longo da minha vida tenho valorizado cada vez mais o papel que ela teve no meu crescimento. No que me disse quando acertei e também quando errei. E errei bastante, como toda a gente! Este papel de apontar o caminho certo nem sempre foi fácil, sobretudo durante a adolescência. Mas olhando agora para trás, é “apenas” mais uma das razões pelas quais tenho tanto orgulho nela. Se tivesse oportunidade de voltar atrás, queria que fosse tudo igual, para que chegasse ao momento da vida em que estou hoje com os mesmos valores que tenho agora.

Para além da mãe incrível que é, é também uma super-mulher (aqui fica a dica para a Marvel!). Dedica a sua vida profissional a quem mais precisa e demonstra em relação a essas mesmas pessoas o mesmo altruísmo com que se relacionou sempre comigo. É de louvar que com tantas obrigações familiares as mães consigam seguir o seu caminho profissional com sucesso. E espero verdadeiramente que cheguemos a viver o dia em que serão todas recompensadas profissionalmente como merecem!

Aproveitem bem este dia e amem-nas. Mesmo que já não estejam por perto. Porque o Amor de uma Mãe não tem barreiras… Nunca 🙂

JM