O ESTRANHO E INCRÍVEL CASO DE KODI LEE!

Kodi Lee venceu a 14ª temporada do America’s Got Talent. Até aqui tudo normal… mas e se vos disser que tem apenas 23 anos e é cego e autista? Confesso que não acompanhei o concurso do princípio ao fim mas há uns meses vi algures pelo YouTube o vídeo da sua primeira actuação perante o júri e fiquei boquiaberto. Daí até encantar o país inteiro foi tudo muito rápido! Lee leva para casa 1 milhão de dólares e parte desse dinheiro já tem destino…

Os talent shows são muitas vezes encarados pelos especialistas das respectivas áreas – música, dança e outras – como os parentes pobres da arte. Acredito que isso aconteça por vários motivos, entre eles pela gigantesca produção que envolve cada uma das actuações mas também porque há sempre um momento em que a avaliação é feita não só pelo júri especializado mas sobretudo pelo… público. Eu que sou um amante de televisão devo dizer que gosto de ver estes programas. Eles são uma boa metáfora para a vida de cada um de nós: há momentos em que sonhamos, trabalhamos para atingir esses sonhos, por vezes surgem obstáculos e no final do dia conseguimos ou não atingir aquilo a que nos propusemos. E para mim o diamante que os talent shows têm no seu ADN é… o carrossel permanente de emoções que vivemos quando os vemos.

Quando vi Kodi Lee a entrar em palco pela primeira vez, de bengala numa mão e apoiado na sua mãe, pensei condescendentemente – como acho que toda a gente – que aquele momento seria mais de solidariedade do que propriamente de espectáculo, dadas as condicionantes de saúde do próprio artista. Tudo pensamentos completamente errados. Se a falar sentimos que Kodi tem algumas dificuldades, quando se senta ao piano e com um microfone à frente… tudo o que lhe sai é natural e incrivelmente bonito. E o momento do botão dourado é verdadeiramente emocionante. Lá está o tal carrossel!

Espero que muita gente veja este exemplo. E é aliás por isso que estou a escrever sobre ele. Kodi Lee tinha tudo para não conseguir ter nada na música. Todos os factores contextuais lhe dificultavam o sonho. Mas lutou contra eles e mostrou que é através da sua paixão pela música que se consegue expressar melhor do que de qualquer outra forma. Sobre o prémio (1 milhão de dólares) o que disse ele?! Que ia comprar muitos pianos, de muitas cores 🙂

Grande Kodi e grande momento de televisão. Que nunca os obstáculos que vemos à partida nos impeçam de lutar para conquistar os objectivos que traçamos! 😉

JM.