SÉRIE DO MOMENTO? “CHERNOBYL”!

Depois de “The Act”, é “Chernobyl” a série do momento e sobre a qual se fala todos os dias em todo o lado. Vou contar-vos aqui tudo o que sei sobre este novo conteúdo que está disponível na HBO…  que tem impressionado toda a gente por vários motivos! Estão prontos? Espero que sim…

PONTO PRÉVIO – OS RITUAIS!!

Como já falei algumas vezes aqui no blogue sobre isto, sou muito dado a rituais quando faço coisas de que gosto muito. E, claro, ver filmes e séries é um dos meus hobbies favoritos! Há várias coisas que para mim são fundamentais mas em primeiro lugar ponho sem dúvida… as pipocas! Sim, eu adoro pipocas, confesso! E seja no cinema ou em casa arranjo sempre maneira de as ter. Quando era mais novo nunca conseguia escolher entre doces e salgadas… até ao dia em que percebi que podia misturar. Peeeeerfect! 😉

Também o ambiente da sala onde estou a ver o filme ou série é essencial. Luzes? Todas apagadas! O ambiente deve ser o mais aproximado possível ao do cinema.

Nestas duas coisas não consigo vacilar! 🙂

Mas bem… sobre rituais falamos melhor noutro dia. Voltemos então à série do momento!

O FENÓMENO “CHERNOBYL”

O facto de ser uma série ficcional que retrata uma tragédia real e que impressionou toda a gente nos quatro cantos do mundo talvez seja um bom ponto de partida para tanta conversa à volta deste novo conteúdo. Mas não podia ser só por isso…! E por isso decidi começar a ver.

O primeiro episódio, como o de praticamente todas as séries, é sobretudo contextual. Mostra-nos as bases para a história que vai ser contada. E este não foge à regra! A única diferença, e que torna também a série especial, é que marca mais que os outros. Sem querer ser spoiler… digo-vos que se preparem! Porque desde cedo vão começar a ver muita acção, muitas imagens fortes…

Começamos em 1988 e rapidamente passamos a estar dentro da central nuclear onde tudo aconteceu. Muita incerteza, nervos à flor da pele e uma enorme confusão. Ninguém estava preparado, ninguém percebeu o que aconteceu. Sabem o pânico que sentem quando acontece algo que pensavam que fosse impossível?!… E nós sentimo-nos ali, como se lá tivéssemos mesmo estado. Em todo o episódio está presente um realismo que em certas alturas até arrepia.

Outro aspecto que me parece muito bem pensado por quem idealizou a série é o facto de terem escolhido actores sem uma enorme notoriedade. Aliás, com a caracterização nem me apercebi de alguns que fazem parte do elenco e que são efectivamente famosos mundialmente por vários filmes. Isto faz com que não tenhamos referências quando os estamos a ver, e por isso aquilo que vemos é apenas um trabalhador assustado no meio do caos – e parece ser mesmo essa a ideia! Transmite-nos um caos real.

A meu ver “Chernobyl” promete pelo enredo verdadeiramente marcante mas também pela fotografia, que me pareceu muito acima da média. Depois do primeiro episódio vou ver todos os outros quatro, claro! Tenho que confirmar – ou não – a classificação de 9.7 no IMDB (acima de “Game of Thrones” por exemplo). E prometo contar-vos o que estou a achar daqui a alguns episódios!

Esta série está mesmo a mexer com tudo e todos – até o turismo disparou naquela zona com muita gente a querer visitar o que resta da central nuclear. Não é incrível o poder de uma excelente história bem contada?! 😉

JM