“WHEN THEY SEE US” – OBRIGATÓRIO!

 

Este texto que vos escrevo não é sobre uma simples série. É sobre a vida real. Sobre justiça… ou injustiças. É sobre tudo aquilo que mexe com a nossa liberdade e bem-estar. Esta série não tem paralelo, não se sente como um produto televisivo em si, mas sim como um reminder para não nos deixar esquecer o que nunca deve voltar a acontecer. Porque temas como o racismo têm de ser falados para não serem esquecidos.

Nunca pensei que uma série mexesse tanto comigo logo logo depois de acabar Chernobyl. Mas…guess what… esta tocou-me profundamente, mesmo!! Escrevo estas linhas imediatamente após ter visto o último episódio e de estar, ainda, em choque. Um choque que nos faz bem.

Muito para além dos aspectos técnicos de que tanto gosto, falo-vos de quatro episódios que partiram o meu coração. Que me fizeram pensar que o nível de privilégio que a maior parte de nós tem na vida não tem preço. E em como a liberdade é o nosso maior trunfo. A liberdade… e o tempo. “When they see us” conta a história de um grupo de miúdos que foram privados de o ser, cujo tempo foi roubado para sempre.

Kevin Richardson, Anton McCray, Yusef Salaam, Raymond Santana e Korey Wise são os 5 acusados de violar uma mulher no Central Park, Nova Iorque, em abril de 1989. Mas o que tem esta história de tão marcante?… Tem tudo. Em quatro episódios vai passar-se muita coisa na vida de cada um dos acusados e até Donald Trump vão ver (como quase sempre não por boas razões…!). Ava DuVernay, que também realizou “Selma”, é quem nos traz, através da Netflix, esta história – 30 anos depois de ter tido início!!

Vi todos os episódios hoje, completamente de seguida. Foram cerca de 4 horas e 56 minutos em que estive preso à televisão e nada mais interessava. Normalmente gosto de deixar passar algum tempo entre o que vejo e o momento de escrever sobre isso mesmo… mas desta vez tem de ser ao contrário. Preciso de vos pedir que vejam o mais rápido possível esta série e que se disponham às emoções – é a única forma de vê-la com toda a sua força.

EXTRA!!

… E se quando acabarem a série ficarem a pensar, como eu fiquei, que querem saber mais, eu dou-vos já “a” dica! Pesquisem por “When they see us now”, na Netflix também, e vejam esta entrevista muuuito bem conduzida pela Oprah com os actores da série e a participação especial dos personagens… da vida real. Tudo o que é importante foi perguntado, e algumas das respostas são tão incríveis como impactantes. Todos os minutos valem mesmo a pena… 🙂

Nunca subestimem aquilo que têm, nem se esqueçam de que tempo e liberdade são as nossas melhores armas para ser felizes. Eu vou ter isto em mente!

… E vocês?

JM